POLíTICA / Sexta, 07 Janeiro 2022 14:52

Na primeira semana do ano, dois vereadores negros denunciam novas ameaças

Os vereadores Benny Briolly, de Niterói (RJ), e Matheus Gomes, de Porto Alegre (RS), contabilizam várias ameaças desde que foram eleitos, em 2020; os parlamentares denunciam o racismo e a violência política por trás delas

Texto: Redação 

Imagem mostra a vereadora Benny Briolly. Ela é uma mulher negra retinta e está com um vestido verde militar.
Introdução:

Os vereadores Benny Briolly, de Niterói (RJ), e Matheus Gomes, de Porto Alegre (RS), contabilizam várias ameaças desde que foram eleitos, em 2020; os parlamentares denunciam o racismo e a violência política por trás delas

Autor:

Texto: Redação 

Já na primeira semana de 2022, ano eleitoral, dois vereadores negros denunciaram que foram alvos de violência. Na quinta-feira (7), a vereadora de Niterói (RJ) Benny Briolly (PSOL) relatou em seu Instagram que foi ameaçada de morte por agentes do Estado. Já o vereador Matheus Gomes, do PSOL de Porto Alegre (RS), recebeu uma ameaça via e-mail.

“Acabo de sofrer mais um episódio de racismo e transfobia protagonizado por agentes do Estado. O mesmo estado que negligencia minha vida e não tem garantido as medidas de segurança que o Programa de Proteção da União tem recomendado para proteger minha vida”, escreveu Briolly. 

Segundo a parlamentar, guarda municipais foram até sua casa rebocar o carro blindado que ela usa devido ameaças de morte que recebe desde que foi eleita, em 2020.  Em maio do ano passado, a primeira vereadora negra da cidade precisou sair do país após diversas denúncias de violência serem ignoradas pelas autoridades. 

“Fui desrespeitada pelos agentes de uma maneira que sabemos que jamais fariam com um homem branco. Não iremos aceitar mais essa violência. Tomaremos providencias e cobraremos medidas cabíveis”, concluiu. 

De acordo com o site G1, o vereador Matheus Gomes recebeu a ameaça em 27 de dezembro na sua caixa de e-mail. A mensagem ameaça ele e a bancada negra da Câmara de Vereadores.

Em declaração ao portal, o parlamentar disse que o conteúdo é semelhante ao enviado às colegas de bancada Laura Sito (PT), Daiana Santos (PCdoB) e Karen Santos (PSOL) na primeira semana de dezembro. 

O vereador Matheus Gomes (PSOL) foi eleito em Porto Alegre em 2020. | Foto: Yasmim Fernandes Borges/CMPA O vereador Matheus Gomes (PSOL) foi eleito em Porto Alegre, em 2020. | Foto: Yasmim Fernandes Borges/CMPA

"O conteúdo reafirma que há preparação de um ataque armado aos vereadores da bancada negra. Dessa vez, o agressor demonstra conhecimento sobre o ambiente interno da câmara e zomba das investigações que estão em andamento. É preocupante o sentido de continuidade", disse o vereador.

Além da Polícia Civil, o vereador informou à Secretaria de Segurança Pública (SSP) e à mesa diretora da Câmara. Matheus Gomes relata ter encaminhado, no total, sete denúncias após ameaças desde que assumiu o mandato, no início de 2021.

Leia mais: Conheça a professora Gina Vieira, expoente da educação para diversidade no Distrito Federal

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

devassashow.jpg
manifestantesmarchamnacn.jpg
oqueeconsciencianegra.jpg
feminismonegro.jpg