COTIDIANO / Terça, 28 Dezembro 2021 10:45

Notas mais altas na redação do Enem 2020 foram menores entre negros e indígenas

O percentual de notas igual ou superior a 900 pontos foi mais expressivo entre os candidatos que se declararam brancos e aqueles que não declararam a raça

Texto: Redação | Foto: Reprodução

Uma mão negra segura uma caneta de tubo azul posicionada em cima de um caderno
Introdução:

O percentual de notas igual ou superior a 900 pontos foi mais expressivo entre os candidatos que se declararam brancos e aqueles que não declararam a raça

Autor:

Texto: Redação | Foto: Reprodução

O percentual de notas com maiores pontuações na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi menor entre os candidatos indígenas e pretos e pardos (negros), segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

As notas igual ou superior a 900 pontos foram mais expressivas entre os candidatos que se declararam brancos e aqueles que não declararam a raça. Ao todo, 14.159 candidatos indígenas fizeram a prova de redação da edição do Enem 2020. Do total de candidatos, 282 obtiveram nota igual ou superior a 900 pontos, equivalente a 1,99% dos candidatos na comparação total. Em comparação com o Enem de 2019, a porcentagem das notas mais altas teve aument de 0,71 ponto porcentual.

Já entre os candidatos declarados pretos, dos 324.688 que fizeram a redação do Enem 2020, 11.811 tiveram nota acima de 900 pontos, ou seja, apenas 3,63% tiraram nota considerada a mais alta da prova. Na comparação com o ano anterior, o aumento foi de 1,23 ponto porcentual.

Dos candidatos declarados pardos, 1.206.123 fizeram a redação, sendo que 62.197 (5,15%) tiraram nota igual ou superior a 900 pontos. Na relação com 2019, o crescimento foi de 1,74 ponto porcentual.

Leia também: Manutenção do Enem desconsidera realidade de jovens negros e da periferia

Os candidatos brancos foram os que mais obtiveram nota alta na redação do Enem 2020. Do grupo de 1.019.144 candidatos brancos, 101.187 tiraram nota 900, o que representa 9,92% do total. No comparativo com 2019, o aumento foi de 3,22 ponto porcentual, a maior entre os grupos analisados.

Os candidatos que não declararam raça foram 51.356, sendo que 7,76% (3.989 candidatos) tiraram no mínimo 900 pontos. O resultado de 2020 significa uma alta de 2,50 ponto porcentual na comparação com a prova de 2019.

Enem 2020: notas altas cresceu na 1ª edição feita na pandemia, mas manteve desigualdade

Segundo o levantamento do Inep, o percentual de notas da redação acima de 900 cresceu na primeira edição do Enem 2020, feito durante a pandemia. Em 2019, o número foi de 6,7%, passando para 9,9% em 2020.

Apesar do resultado positivo, a prova impressa do Enem 2020 obteve abstenção de 51,6%, a maior desde 2009, quando foi registrada a ausência de 37,7% dos candidatos inscritos.

Em um ano marcado pelo fechamento das escolas, alta de casos da covid-19 e falta de acesso tecnológico, educacional e alimentar para alunos em vulnerabilidade social, ativistas, movimentos negros e sociais chegaram a se manifestar pelo adiamento do Enem 2020, apontando para as desigualdades enfrentadas por jovens negros e da periferia para a realização da prova.

Na edição de 2021, o Enem teve uma queda de 35% no número de inscritos em comparação com o exame anterior. Nesse ano, foram 4.004.764 milhões de inscritos, sendo que em 2020 o total foi de 6,1 milhões, que reduziu para 5,7 milhões após a confirmação do pagamento da taxa de inscrição.

 Apoie jornalismo preto e livre!

 O funcionamento da nossa redação e a produção de conteúdos dependem do apoio de pessoas que acreditam no nosso trabalho. Boa parte da nossa renda é da arrecadação mensal de   financiamento coletivo e de outras ações com apoiadores. 

 Todo o dinheiro que entra é importante e nos ajuda a manter o pagamento da equipe e dos colaboradores em dia, a financiar os deslocamentos para as coberturas, a adquirir novos   equipamentos e a sonhar com projetos maiores para um trabalho cada vez melhor. 

 O resultado final é um jornalismo preto, livre e de qualidade.

 Acesse aqui e apoie a Alma Preta Jornalismo

NEWSLETTER

Fique por dentro de tudo que acontece. Se inscreva e receba nossas notícias toda semana.

VÍDEOS

devassashow.jpg
manifestantesmarchamnacn.jpg
oqueeconsciencianegra.jpg
feminismonegro.jpg