Ano após ano, universidades em todo o Brasil têm manifestações de ódio em seus banheiros. Frases racistas, símbolos nazifascistas e ofensas a grupos e coletivos expõe uma tensão que existe nos ambientes de produção e pensamento intelectual desde o ingresso em massa dos pretos e pobres nas universidades.

Texto e vídeo / Jornal Dois

As pichações encontradas no começo de maio em um banheiro no campus da Universidade Estadual Paulista (UNESP) em Bauru já estão sendo investigadas. Foi a quarta vez em quatro anos que isso aconteceu no maior campus da Unesp, umas das principais universidades brasileiras e da América Latina.

Na reportagem em vídeo cedida, o Jornal Dois foi até a universidade e conversou com estudantes e professores para entender porque isso ocorre nas instituições de ensino e o que isso diz para os alunos negros e pobres que estudam nesses locais.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos