Estimativa consta em um relatório elaborado com base em dados de uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Texto / Nataly Simões | Edição / Pedro Borges | Imagem / Pixabay

O salário de um trabalhador negro pobre é, em média, 46% menor do que o de um trabalhador branco pobre. O rendimento mensal do negro é de R$ 658, enquanto o do branco é de R$ 965.

Os resultados fazem parte de um relatório elaborado pela organização não governamental Oxfam, com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A desigualdade salarial entre negros e brancos no Brasil se revela também entre a população mais rica. Os brancos ricos recebem, em média, mais do que o dobro do que os negros: R$ 13.754 contra R$ 6.186.

De acordo com o levantamento, a diferença salarial entre negros e brancos não apresenta avanços há sete anos. “Desde 2011, a equiparação de renda dos negros está estagnada”, diz o texto, assinado pelos pesquisadores Katia Maia e Rafael Georges.

Em 2016, os negros ganhavam, em média, 57% dos salários dos brancos – R$1.458 contra R$ 2.567. No ano seguinte, essa diferença caiu para 53%. O salário médio de um negro no país era de R$ 1.545 contra R$ 2.924 de um branco.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos