fbpx
 

Entre os conteúdos compartilhados estão informações sobre a importância do isolamento, os cuidados com as notícias falsas e as medidas econômicas do governo

Texto: Nataly Simões | Edição: Simone Freire | Imagem: Reprodução

Com a pandemia do Covid-19, o novo coronavírus, atores, escritores e influenciadores digitais negros têm usado as redes sociais para conscientizar as pessoas sobre a importância dos cuidados com a higiene, a atenção com a disseminação de notícias falsas e explicar medidas econômicas adotadas pelo governo.

O ator Lázaro Ramos há pouco mais de uma semana começou a publicar em seu Instagram, onde possui mais de três milhões de seguidores, uma série de vídeos intitulados “convivência”. Neles, o ator indica ações que as pessoas podem realizar para evitar a contaminação ao chegar e sair de casa e ao lidar com pessoas do grupo de risco, como idosos.

“Sei da importância da nossa voz neste momento porque a gente estimula atitudes. A gente deve seguir os bons exemplos como o confinamento pra quem tem essa possibilidade e não ter contato direto. Qualquer exemplo diferente disso é irresponsabilidade, pois estamos lidando com uma coisa que a gente não conhece”, afirmou em um dos vídeos.

A atriz Jéssica Ellen, que interpreta a personagem Camila na novela “Amor de Mãe”, da TV Globo, lembrou da situação de precariedade dos moradores da Comunidade da Rocinha, onde nasceu e cresceu.

A atriz ressaltou a importância de as pessoas ficarem em casa para evitar a disseminação do Covid-19 e divulgou ações desenvolvidas por lideranças comunitárias a fim de arrecadar dinheiro para a compra de itens de higiene.

A escritora e defensora de direitos humanos pela Organização das Nações Unidas (ONU) Mulheres, Kenia Maria, eleita em 2018 como uma das pessoas negras mais influentes do mundo pela Most Influential People of African Descent (Mipad) deixou um recado para os empregadores dispensarem trabalhadores domésticas sem deixar de garantir a remuneração.

“Eu estou aqui em nome das filhas de empregadas domésticas de todo o país. É urgente que você dispense essa pessoa e, o mais importante, garanta a remuneração durante esses dias difíceis que o país e o planeta estão vivendo. Na terça-feira (17), veio a óbito uma senhora de 63 anos que trabalhava no Alto Leblon [no Rio de Janeiro] e morava em Miguel Pereira. Para voltar para casa, ela pegava dois ônibus e um trem. Não seja responsável por isso”, pediu.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

URGENTE!!!! Divulguem por favor! EMERGENCIAL DA DISPENSA REMUNERADA DE DOMÉSTICAS, DIARISTAS E TRABALHADORES DOMÉSTICOS NO GERAL. Nós que somos filhos e filhas de empregadas(os) domésticas(os) e diaristas de todo o Brasil, através da CARTA MANIFESTO - PELA VIDA DE NOSSAS MÃES estamos unindo forças em um MOVIMENTO COLETIVO para garantir o direito de nossas avós, mães e tias, de ficarem seguras em suas casas,seguindo a recomendação da OMS, com remuneração e direitos garantidos pelos seus empregadores e empregadoras. Leia a CARTA MANIFESTO : https://drive.google.com/file/d/1Xo5dcasbWAsk6w00qIiWU2exHbq-5ysw/view Assine o ABAIXO ASSINADO: http://chng.it/Q8WcRLfmmL Acompanhe nossas REDES SOCIAIS para saber como você poderá colaborar em nossas próximas ações: - Instagram: @PelaVidaDeNossasMaes - Twitter: @PorNossasMaes - Facebook: Carta Manifesto - Pela Vida de Nossas Mães.

Uma publicação compartilhada por Kenia Maria (@keniamariak) em

A empresária e influenciadora digital Ana Paula Xongani usou uma experiência pessoal para alertar as pessoas sobre a importância do isolamento voluntário. Nos stories do Instagram, Xongani conta que o esposo precisou fazer uma viagem para Moçambique e no retorno ao Brasil enfrentou dificuldades que o levaram a dormir alguns dias no aeroporto por conta do fechamento da fronteira com a África do Sul, onde o vôo dele faria escala.

“Ele não está com nenhum sintoma do novo coronavírus e por conta da exposição dos últimos dias vai fazer o isolamento voluntário para proteger todos ao nosso redor”, contou a empresária.

Os impactos do Covid-19 na economia e as medidas adotadas pelo governo federal para enfrentar a pandemia são explicadas pela youtuber de educação financeira para baixa renda Nath Finanças.

Em sua conta no Twitter, com mais de 300 mil seguidores, nos últimos dias Nath têm falado sobre temas como o auxílio mensal de R$ 200 para os trabalhadores informais e desempregados anunciado pelo Ministério da Economia.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com