Atividade acontece na Comunidade do Bode com convidados de São Paulo, Rio de Janeiro, e Recife, os três territórios do projeto Usina de Valores

Texto / Divulgação
Imagem / Jorge Ferreira

O mundo todo e principalmente a sociedade brasileira passam por um momento de transformação. Novos agentes e possibilidades de ação política tornam o contexto social e cultural cada vez mais complexo. Para entender todas as particularidades desse processo, o Usina de Valores realiza em Recife na próxima segunda-feira (10), às 18h, o debate público “Demandas insurgentes e novos protagonismos”.

O objetivo é discutir os principais pontos de ação social no contexto atual e os novos protagonistas dessas ações, os desafios e as implicações dessas iniciativas. A atividade integra um ciclo de eventos na Livroteca Brincante do Pina, projeto que promove o livre acesso ao conhecimento e da cidadania de crianças e jovens locais. A biblioteca fica na Comunidade do Bode, à beira do mangue em Recife.

Participam desse debate Pedro Borges, jornalista do Alma Preta, Fernanda Viana, integrante das Redes da Maré do Rio de Janeiro, e Stilo Santos, integrante do Coletivo Pão e Tinta de Recife.

Os convidados trazem diferentes perspectivas do contexto de Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. A ideia é apontar as diferenças e semelhanças em cada região em relação às pautas ligadas a comunicação, desigualdades sociais, raciais, de sexualidade, gênero e direitos humanos em geral. Para saber mais fique ligado no evento no Facebook.


O que é o Usina de Valores?

O Usina de Valores nasce da urgência de disseminar e disputar valores que promovam uma cultura de direitos humanos capaz de sensibilizar e engajar pessoas na construção de uma sociedade democrática, justa e não violenta. O objetivo primário e fundamental é combater o crescente discurso de ódio, nas redes e fora delas, consequente de um histórico confronto de valores.

Partindo deste contexto, o Instituto Vladimir Herzog, junto à uma rede de parceiros que envolve São Paulo, Recife e Rio de Janeiro, tem desenvolvido atividades formativas que já movimentaram, desde março de 2018, milhares de pessoas.

A proposta é fomentar, em ambientes online e offline, ciclos de aprendizados que promovam e valorizem a vida digna, o diálogo e as diferenças. Para isso, foram definidos cinco campos de valores que dão a identidade do projeto e pautam suas ações: Dignidade Humana, Coexistir na Diferença, Escuta Ativa, Engajamento Político e Bem-viver.

O propósito é superar a escassez de escuta entre grupos com possibilidade de entendimento mútuo, combater as manifestações de ódio e munir agentes sociais com conhecimentos que irão encorajar e nutrir uma ampla cultura de direitos humanos no país.

Serviço

Debate público “Demandas insurgentes e novos protagonismos”
Data 10 de setembro (segunda-feira), 18h

Local: Livroteca Brincante do Pina – Rua Artur Lício, 290

Gratuito

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
Rua Tonelero 201, ap 102. CEP: 05056-000
Vila Ipojuca, São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos