Homem foi assassinada por militares com 80 tiros de fuzil ao lado dos familiares

Texto / Pedro Borges
Imagem / Arquivo pessoal

Organizações dos movimentos negro e das periferias articulam uma manifestação em memória a Evaldo dos Santos, assassinado no dia 7 de Abril, em Guadalupe, Rio de Janeiro. O ato tem início às 14h do dia 14 de abril, domingo, e ocorre no vão livre do MASP, Avenida Paulista (SP).

Os manifestantes pedem que os participantes levem as famílias, vistam-se de preto e tragam velas para simular uma missa de sétimo dia para Evaldo dos Santos.

Músico, Evaldo foi executado por agentes do Exército com 80 tiros de fuzil quando ia com a família para um chá de bebê. De acordo com o relato de seus familiares, os militares debocharam deles enquanto tentavam alertá-los de que o homem não era criminoso.

Os grupos que convocam a manifestação são a Rede de Proteção e Resistência contra o Genocídio, Uneafro Brasil, Marcha das Mulheres Negras, Afronte, Kilombagem, Movimento Negro Unificado (MNU), entre outros.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos