A candidata a deputada estadual faz da música e da política campos de luta contra preconceitos e injustiças

Texto/Aline Bernardes

Imagem/Divulgação

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontam que 28,1 mil pessoas foram inscritas para concorrer em outubro de 2018 aos cargos de deputado estadual, deputado distrital, deputado federal, senador, governador e presidente.

Desses, 53% são brancos, apesar do grupo corresponder  aproximadamente a 44% dos brasileiros, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já os negros, que são mais da metade da população (55%), somam 46% dos candidatos. Assim como no caso das candidaturas, os dados do IBGE baseiam-se na autodeclaração racial.

No Estado de São Paulo, Leci Brandão da Silva (PCdoB), 74 anos, mulher negra e de origem humilde, é exemplo dos candidatos que compõem uma política majoritariamente branca. Leci atua na Assembléia Legislativa de São Paulo (ALESP) há oito anos, com a perspectiva de se reeleger para o terceiro mandato na Casa. O que lhe tornou em: a segunda mulher negra a ocupar uma cadeira no parlamento paulista.

Filha de Madureira, nasceu no dia 12 de setembro de 1944 e foi criada em Vila Isabel. Começou sua carreira na década de 70 e tornou-se a primeira mulher a fazer parte da ala de compositores da Mangueira.

Música

“E na hora que a televisão brasileira distrai toda gente com a sua novela é que o Zé põe a boca no mundo, é que faz um discurso profundo, ele quer ver o bem da favela”, Leci canta a defesa das minorias, do povo negro, das mulheres e da população LGBT.

Ao longo de sua carreira como cantora gravou 23 discos e 2 DVD’s, além das participações e coletâneas. As gravadoras, por alguns anos, não aceitavam suas canções, cujas letras denunciavam, em forma de crônica, as mazelas sociais do povo e do país.

Entre os anos de 1984 e 1993, Leci comentou os desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro pela TV Globo. De 2000 a 2001 voltou a comentar o carnaval carioca depois de uma pausa de seis anos. E entre 2002 e 2010 foi a vez de opinar no desfile das Escolas de Samba de São Paulo pela mesma emissora. Após esse período afastou-se dos palcos ao ser eleita deputada estadual por São Paulo.

“Como os nossos projetos de leis, em sua maioria, são ligados a população negra, pobre, mulheres, são muitas questões que a gente precisa fortalecer, continuar lutando por essas demandas porque nunca foram olhadas com atenção pelo poder público”, disse ela ao Alma Preta.

Política
Em 2004, tornou-se Conselheira da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e membro do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher, permaneceu nestes postos por dois mandatos (4 anos). Em fevereiro de 2010, filiou-se ao PCdoB e candidatou-se ao cargo de deputada estadual, foi eleita e reeleita em 2014.

Enquanto parlamentar, Leci Brandão se dedica à promoção da igualdade racial, do respeito às religiões de matriz africana e à cultura brasileira, pela inclusão da população negra e indígena, por mais cultura e educação, por saúde de qualidade, pela garantia de direitos dos trabalhadores, da juventude, em especial a pobre e negra, das mulheres e do segmento LGBT.

Para ela convencer o Executivo de que a cultura da população negra é fundamental não é tarefa fácil. “Lutar pelo patrimônio cultural da população negra, porque existem muitos projetos importantes que não são olhados pelo setor de secretaria estadual”, enfatizou.

Uma de suas propostas é promover a igualdade racial e religiosa no estado de São Paulo, enfrentar a perseguição contra as tradições de matrizes africanas, celebrar a educação e cultura populares. “Eu não me vejo nos poderes e nós precisamos estar nos poderes para discutir as nossas questões”, disse.

Outra proposta da candidata é a defesa integral do SUS, uma das maiores conquistas do povo brasileiro que sofre ataques privatistas e redução de recursos diariamente. “A questão do SUS, o governo quer privatizar a saúde indo de encontro ao que diz a Constituição que garante”, disse.

Para conhecer mais as propostas da candidata à deputada estadual Leci Brandão acesse o site: http://euvotoleci65035.com.br/

 


 

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
Rua Tonelero 201, ap 102. CEP: 05056-000
Vila Ipojuca, São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos

Cron Job Iniciado