fbpx

As inscrições estão abertas e seguem até o dia 22 de Fevereiro; Empresa optou por não exigir a fluência na língua inglesa para incluir jovens negros no processo

Texto / Pedro Borges
Imagem / Divulgação

Desde o dia 28 de Janeiro, a Google está um com novo programa de estágio aberto e prevê uma prioridade na contratação de jovens negros. Depois de encerradas as inscrições, que podem ser feitas até o dia 22 de Fevereiro, a empresa selecionará 20 estudantes para trabalhar nas áreas de vendas, marketing, recursos humanos, financeiro, entre outras.

As vagas, abertas com o suporte da consultoria “Empodera”, são restritas para estudantes de graduação de São Paulo e região, com formação prevista entre julho e dezembro de 2021.

“Com este novo programa, queremos que jovens de grupos minorizados estejam mais preparados para a entrada no mercado de trabalho, além de tornar o nosso escritório um ambiente cada dia mais inclusivo, a que todos tenham orgulho de pertencer”, diz a empresa no anúncio publicado nas redes sociais.

O processo de seleção envolverá encontros presenciais e entrevistas com a equipe Google. Para conseguir a participação efetiva de jovens negros, a empresa optou por não exigir o conhecimento de inglês e oferecer, aos selecionados, cursos internos intensivos do idioma.

“Estima-se que menos de 5% da população brasileira fale um segundo idioma e que essa porcentagem é expressivamente menor entre jovens negros. Pensando nisso, o novo programa de estágio removerá pela primeira vez a fluência em inglês como requisito mínimo de contratação”, diz a nota.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com