Atividade organizada por alunos da ESPM terá discussões sobre o modo como pessoas negras são retratadas em produtos publicitários e o panorama em agências

Texto / Amauri Eugênio Jr.
Imagem / Divulgação

A população negra vem sendo retratada como coadjuvante social no universo publicitário. De acordo com a área de inclusão social da Promotoria de Justiça de Direitos Humanos da Capital, de São Paulo, apenas 24% dos comerciais veiculados em 2016 tinham protagonistas negros, sejam crianças ou casais.

Ainda, estudo do Instituto Etnus feito em 2015, 0,7% dos cargos de alta direção em grandes agências do país eram ocupados por pessoas negras. Ou seja, a cada mil funcionários nesse nível de hierarquia, 35 são negros. Enquanto isso, 4,7% dos cargos de gerências têm pretos ou pardos ocupando-os.

Logo, é possível estabelecer relação de causa e efeito entre a presença ínfima de profissionais negros e a baixa representatividade desse grupo social em peças publicitárias - isso quando não há reforço de estereótipos e preconceitos socialmente arraigados.

Discutir sobre esse panorama e possíveis saídas para equalizar as relações étnico-raciais é a premissa do “Debate: Racismo na Publicidade”, evento organizado por alunos de publicidade e propaganda da ESPM.

Os convidados para falar sobre como a população negra é retratada na mídia e a ausência de profissionais com esse perfil étnico-racial em agências são Gabriela Rodrigues, senior strategic planner na Ogilvy & Mather e autora do guia "Linguagem Não Sexista na Publicidade"; Rosenildo Ferreira, jornalista e consultor em projetos de pró-comunicação para a diversidade e negócios para a comunidade afro-brasileira, que tem como um dos cases a consultoria prestada à agência J. Walter Thompson, que aumentou o número de negros em processos seletivos; e Vagner Soares, assistente de arte na agência Artplan e desenvolvedor da apresentação "Dear Publicidade People", que denuncia o racismo velado utilizado por publicitários.

O debate analisará o panorama no mercado de trabalho, motivos pelos quais há poucas pessoas negras em agências e medidas afirmativas para melhorar esse quadro, assim como análise de materiais publicitários nos quais pretos e pardos são retratados.

Onde e quando será?

“Debate: Racismo na Publicidade”, que conta com o apoio do Coletivo Negro Afroria, acontecerá na sexta-feira (19), às 11h, no Auditório Renato Castelo Branco, na ESPM (rua Doutor Álvaro Alvim, 123, vila Mariana, São Paulo). Interessados poderão também confirmar presença no evento aberto no Facebook.

 

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos