Na programação, há música, teatro, cinema, dança, exposições, seminário, residência, aulas e oficinas em mais de 20 espaços da cidade

Texto / Lucas Veloso | Edição / Pedro Borges | Imagem

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, realiza de 18 a 24 de novembro o Festival de Arte Negra de Belo Horizonte – FAN-BH.

Neste ano, o festival terá programação especial em comemoração à sua 10ª edição.O show "Aclamação A Olurum – Com Mateus Aleluia, Thalma de Freitas e Laércio de Freitas" é a atração de abertura do FAN-BH, em 18 de novembro, às 20h, no Cine Theatro Brasil Vallourec.

Em encontros guiados pelo tema ‘Território Memória’, o FAN-BH traz artistas de longa trajetória, como o compositor Chico César, o músico Matheus Aeluia, o ator Antônio Pitanga, os rappers BNegão e Black Alien, e jovens destaques da cena negra, como os cineastas André Novaes e Gabriel Martins, de Contagem, a atriz Lira Ribas, que conduz espetáculo inédito em homenagem a seu pai, Marku Ribas, criado para o FAN-BH, e a humorista e jornalista Tia Má.

Outro destaque é o seminário “As cidades e o sagrado dos povos tradicionais: território, identidades e práticas culturais”, do projeto Jardins do Sagrado. São mais de 100 atrações, que ocupam mais de 20 espaços da cidade e que também incluem exposições, performances, aulas, oficinas, convidados e convidadas de diversos estados e também do exterior, em atividades voltadas ao público de todas as idades.

Nesta edição, o trabalho de concepção e planejamento foi conduzido por um trio de curadoras, Aline Vila Real, Grazi Medrado e Rosália Diogo.

Lançamentos e artistas mineiros

Chico César lançará disco novo em Belo Horizonte durante o 10º FAN-BH. O repertório de “Amor é um ato revolucionário” será apresentado ao público no dia 19, no Sesc Palladium.

Outro artista que lançou álbum elogiado em 2019 e que integra a programação é Black Alien, com o show “Abaixo de Zero: Hello Hell” no dia 24, no Viaduto Santa Tereza. Na mesma data, BNegão apresenta “Canções Praieiras (e Outras estórias do mar)”, seu show recente, com releituras de Dorival Caymmi, no Teatro Francisco Nunes.

Da cena mineira, o FAN-BH traz nomes celebrados atualmente, como os cineastas André Novais, Gabriel e Maurílio Martins, de Contagem, elogiados por produções como “Temporada” e “No coração do mundo”, a performance “Sona”, da artista afrofuturista Zaika dos Santos, que compõe uma das ações reflexivas do evento, a cantora e compositora Elisa de Sena, o grupo Hakili e a banda periférica Suingue Safado.

Entre as atrações internacionais do festival, destaca-se Va-Bene, artista multidisciplinar de Gana que apresenta duas performances a partir da provocação cultural e das identidades, Doudou Rose Thioune, percussionista senegalês que ministra duas oficinas durante o evento, incluindo uma voltada ao público infantil, e as alemãs Natahsa A. Kelly, cineasta, e Anta Helena Recke, diretora teatral, convidadas de uma das ações reflexivas do FAN-BH.

Serviço
Festival de Arte Negra de Belo Horizonte – FAN-BH | Música, teatro, cinema, artes visuais, performances, aulas e oficinas | Programação gratuita | Data: 18 a 24 de novembro |Programação completa e informações: www.fan.pbh.gov.br

 

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos