Voltado à criação literária, evento tem como mote mostrar a produção de artistas negros; noite terá também estreia da exposição “Elifas Andreato - A Arte Negra na Cultura Brasileira”

Texto / Redação
Fotos / domínio público e acervo (Elifas Andreato)

 

Acontece na noite desta terça-feira (20) o lançamento da primeira edição da BienAfro (Bienal Afro-Brasileira do Livro), no espaço Estação Cultura. Organizado pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo e com realização prevista em dezembro de 2018, o evento tem como mote a produção literária e homenageará o líder abolicionista Luiz Gama.

A BienAfro, cuja idealização e produção é do Grupo Cultural Refavela, dirigido pelo produtor Eufrásio Gato Félix, ex-integrante do grupo Novos Baianos, e da professora Cinthia Gabriel, tem como objetivo celebrar a produção literária de afrodescentes brasileiros e nascidos nos demais países americanos, assim como de escritoras e escritores do continente africano - isso sem contar novos talentos da cena literária. A iniciativa tem também apoio do Governo do Estado de São Paulo, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e da Unesp (Universidade Estadual Paulista).

A solenidade de lançamento da BienAfro contará com presenças de dois reis de povos do Benim (antigo Daomé), país da África ocidental; e do secretário de Cultura do Estado, José Luiz Penna. A noite terá também apresentações do Quarteto de Saxofones da Emesp Tom Jobim, do grupo de dança Afro Base Treme Terra e do cantor Dinho Nascimento.

"Menino e Bandeira", de Elifas Andreatto


Noite tem também estreia de exposição de Elifas Andreato

Juntamente com o lançamento da 1ª BienAfro, acontecerá também a inauguração da mostra “Elifas Andreato - A Arte Negra na Cultura Brasileira”, que contará com acervo composto por 12 obras do artista, que tem mais de 50 anos de carreira. A exposição, que estará disponível até 29 de março e tem entrada gratuita, reforça a importância do Dia Mundial Contra a Discriminação Racial (21 de março).

Com curadoria do próprio Andreato e de seu filho, Bento Andreato, a exposição tem como objetivo representar o papel do negro na sociedade por meio da cultura. Alguns destaques são as obras “Menino e Bandeira” e retratos feitos de artistas como Clementina de Jesus, Paulinho da Viola, Adoniran Barbosa, Cartola e Martinho da Vila.


Serviço

Lançamento da BienAfro (Bienal Afro-Brasileira do Livro): 20 de março, às 19h
Inauguração da exposição “Elifas Andreato - A Arte Negra na Cultura Brasileira”: 20 de março, às 19h30 (estará disponível até 29 de março e tem entrada gratuita)
Local: Estação Cultura (rua Mauá, 51, bairro da Luz - sede da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo)

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos