fbpx
 

Bia Doxum lança clipe com single do novo trabalho

 Texto / Lucas Veloso | Edição / Pedro Borges | Imagem / Reprodução

Com versos sobre as dificuldades enfrentadas pelas pessoas negras no cotidiano, na última semana, a cantora Bia Doxum lançou a música “Pelas Avenidas”.

“Queria falar sobre os recorrentes ‘sinais vermelhos’ que encontramos pelas ruas, avenidas e caminhos, que impedem a passagem, inviabilizam o acesso, cancelam as oportunidades”, define a artista.

“Ao mesmo passo que a música relata os problemas, ela sugere uma possível solução, o afeto, união. Amor preto. Se corrermos por nós, apoiarmos nossa comunidade, nos vermos como irmãos, amarmos-nos, podemos, pouco a pouco, burlar o que nos limita”, complementa.

Bia é natural do Parque São Lucas, na zona leste de São Paulo. Cantora, compositora e ativista cultural, é conhecida como “Bê O”, seu antigo pseudônimo. Em 2015, lançou o álbum “Máquina Que Gira’, com músicas sobre a experiência de ser mulher frente ao machismo.

“A letra da canção veio na minha cabeça quando eu andava por uma grande avenida da cidade, me sentindo avessa ao que o caos urbano me apresentava. Os primeiros versos vieram na rua, o resto desenrolei no meu quarto”, relembra.

Seu trabalho é reconhecido por falar das lutas feminista, racial e juvenil, além das culturas de matriz africana. O último lançamento é uma das faixas do seu novo álbum “Àtúnwa”, com previsão de lançamento em outubro.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com