Nesta edição as apresentações discutem territórios que despertam memórias e afetos, experiências culturais e artísticas que modificam e ressignificam as periferias

 Texto / Lucas Veloso | Edição / Pedro Borges | Imagem / 

Na próxima semana, de 25 de agosto a 1º de setembro, acontece a 9ª edição do Encontro Estéticas das Periferias.

A abertura é neste domingo com o espetáculo "Fui Feita Pra Vadiar - Tributo às Mulheres do Samba". A apresentação única será no Auditório Ibirapuera, com mais de 50 sambistas e atrizes no elenco.

A montagem agrega seis coletivos de samba, além de atrizes da cultura popular, atuantes nas periferias de São Paulo, que usam a estética e a política para reivindicar os direitos da população negra no país. O musical narra a história do samba pela perspectiva das autoras femininas.

Entre os coletivos de samba está o “Negras em Marcha”, criado em 2015, a partir da reunião de militantes da Marcha das Mulheres Negras daquele ano. Cantoras, dançarinas, atrizes, compositoras, percussionistas e artistas visuais decidiram unir forças para fazer dos ritmos afro-brasileiros o pano de fundo das bandeiras de luta contra o racismo, o machismo e a LGBTfobia.

Encontro Estéticas das Periferias

O Encontro Estéticas das Periferias é um evento idealizado pela Ação Educativa e mobiliza inúmeros espaços culturais em todas as áreas dos fundões da capital paulistana por uma semana. Em 2019, o Estéticas chega à sua 9ª edição com mais de 60 atrações em toda a capital.

Nesta edição, o ‘Encontro’ foi produzido por 42 entidades culturais em seu núcleo de curadoria – entre coletivos, instituições públicas e privadas, além de artistas, programadores e agentes culturais. A programação conta com mais de 60 atrações culturais, pensadas a partir de sete eixos: produção cultural de mulheres, direitos humanos, culturas negras, direito à cidade, meio ambiente, futebol e cultura.

Idealizador e coordenador geral do evento, Eleilson Leite destaca a capacidade dos curadores, que trabalharam de maneira compartilhada, em produzir uma agenda em todas as periferias e representativa. “A tendência das últimas edições foi de radicalizar a participação e a organização descentralizada. Dessa forma, os coletivos se sentem cada vez mais apropriados deste importante acontecimento”, analisa.

Serviço

Espetáculo de abertura: "Fui Feita Pra Vadiar - Tributo às Mulheres do Samba" | 25 de agosto de 2019 (domingo), 19h | Auditório Ibirapuera | Gratuito | https://www.facebook.com/events/341377433418797/

Programação do Encontro Estéticas das Periferias | http://www.esteticasdasperiferias.org.br/2019/

 

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos