Discussão começou em um bar de Salvador na noite de domingo (7). Além do capoeirista, seu primo também foi atingido pelos golpes. Homenagens e atos acontecem pelo Brasil

Texto / Thalyta Martins
Imagem / Leandro Couri

O mestre de capoeira e compositor Moa do Catendê (63) foi morto a facadas no domingo (7) após criticar Bolsonaro. Romualdo Rosário da Costa foi esfaqueado por outro morador da comunidade do Dique Pequeno, no Engenho Velho de Brotas, em Salvador depois de ter se mostrado contrário ao candidato à presidência da república Jair Bolsonaro (PSL).

Além dele, seu primo, Germinio do Amor Divino Pereira (51), também foi atingido com um golpe de faca no braço direito. Ele foi levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde permanece internado e sedado.

Em entrevista, familiares contam que Moa, que era uma pessoa calma, estava bebendo em um bar quando o autor da facada se aproximou e começou a defender ideias do candidato do PSL. Moa criticou a postura, ressaltando que era negro e que ele tinha consciência do quanto o negro lutou para chegar onde chegou e o quanto Bolsonaro poderia tirar essas conquistas se chegasse ao poder. Disse também que as pessoas daquela mesa votavam no Partido dos Trabalhadores (PT).

Após a discussão o autor da facada, identificado como Paulo Sérgio Ferreira de Santana (36), foi em casa, onde pegou a peixeira com a qual atacou a vítima pelas costas 12 vezes. Ele foi preso na madrugada da segunda-feira (8).

Moa do Katendê nasceu em Salvador e foi um artista ligado às tradições afro-baianas e valorização África. Compositor, dançarino, capoeirista, ogã-percussionista, artesão e educador, fundador do bloco de afoxé Badauê, inspirou muitas pessoas, que hoje se pronunciam nas redes sociais lamentando a morte do mestre e exaltando seu legado.

 

Atos e homenagens

Amigos, familiares e admiradores estão organizando atos por todo Brasil para homenagear e mostrar também revolta pela morte de Mestre Moa do Katendê. Na última quarta-feira (10), o ato “Todos Pela Democracia - Mestre Moa, Presente!” reuniu pessoas para louvar a memória do compositor no Largo do Pelourinho, em Salvador. Confira um vídeo do evento:

 

Ato em memória do Mestre MOA from Zac Souto on Vimeo.

Hoje, quinta-feira (11), acontece em Belo Horizonte o Ato unificado em repúdio ao assassinato do Mestre Moa do Katendê. Confira mais detalhes no evento do Facebook.

Domingo (14) ocorre ato na Praça da República, em São Paulo, a partir das 11 horas.

corpokatende 

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos