Atual governador do estado de São Paulo tem uma rejeição alta por parte da população negra. Violência policial é um dos motivos da reprovação, segundo a autora da pesquisa

Texto / Pedro Borges
Imagem / Secom

A população negra não apoia o atual governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Segundo a pesquisa Afrodescendentes e Política, publicada pelo Painel BAP, 71% dos entrevistados “não votaria em hipótese alguma” no candidato e 8% “provavelmente não votaria”.

Luanna Téofilio, coordenadora do estudo, elenca alguns dos possíveis motivos para a alta rejeição de Geraldo Alckmin por parte da comunidade negra.

“Poderíamos citar a educação e o alto índice de letalidade da Polícia Militar”.

Dados do 11° Anuário Brasileiro de Segurança Pública apontam que, em 2016, São Paulo teve a maior proporção de mortes causadas por intervenção policial. Enquanto a média brasileira é de 6,9%, no estado governado por Geraldo Alckmin, o número é de 17,4%.

São Paulo tem, inclusive, números maiores do que os do Rio de Janeiro, que nas estatísticas de violência policial, ocupa a terceira posição.

Geraldo Alckmin polícia pedro corpo

Ação da polícia militar é um dos possíveis fatores para a alta rejeição de Geraldo Alckmin entre a população negra (Foto: Pedro Borges/Alma Preta)

Vale destacar o perfil das vítimas policiais no Brasil. De acordo com o documento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 99,3% são homens, 81,8% têm entre 12 e 29 anos e 76,2% são negros.

O estado de São Paulo, por outro lado, atingiu no ano passado a menor taxa de homicídios desde 2001, quando os números começaram a ser computados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

A educação também apresenta índices questionáveis.

Dados apurados pela Folha de S. Paulo sobre a prova do ENEM de 2016 também mostram que a educação deixa a desejar. O estado mais rico da nação fica em 6° lugar com a média geral de 525,7 pontos na prova, e 30% das escolas paulistas têm notas piores no exame do que a média nacional.

Ainda de acordo com os dados apurados, 9% dos entrevistados “poderia votar ou não” em Geraldo Alckmin, 7% “votaria”, 2% “votaria com certeza” e 3% “não soube responder”.

Geraldo Alckmin é o principal candidato do PSDB para a disputa da presidência da república. O partido chegou a cogitar a candidatura do atual prefeito de São Paulo, João Dória, e também do apresentador de TV, Luciano Hulk.

Geraldo Alckmin polícia pedro corpo 2

Presença ostensiva da polícia militar durante manifestação em São Paulo (Foto: Pedro Borges/Alma Preta)

Luanna Teófillo vê com receio a possível eleição de Geraldo Alckmin para o cargo.

“A continuação do plano de governo tucano e suas mazelas para além de São Paulo é algo que deve preocupar toda a população uma vez que a educação foi sucateada no Estado nos últimos 20 anos de governos do PSDB”.

A pesquisa, realizada entre 17 e 27 de Novembro de 2017, foi feita na cidade de São Paulo. Foram ouvidos 1.607 eleitores nas diferentes regiões da cidade. 9% dos entrevistados moravam no centro, 16% na zona norte, 21% na leste, 24% na oeste e 30% na sul.

O nível de confiança do estudo é de 95%, com a margem de erro de 3%. A pesquisa foi quantitativa e entrevistou pretos e pardos, o que segundo o IBGE compõem o grupo racial negro, com mais de 16 anos de idade.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos

Cron Job Iniciado