fbpx

A jovem de 20 anos foi presa sem provas em 2018; retorno à prisão será na segunda (22)

Texto / Simone Freire
Imagem / Instagram

A história de Bárbara Querino de Oliveira, a Babiy, obteve um respingo de alívio nesta quinta -feira (18). A jovem de 20 anos, presa sem provas, recebeu permissão para passar o feriado de Páscoa com a família.

O perfil no Instagram “todosporbabiy” divulgou uma foto da jovem e sua mãe comemorando a liberdade temporária: “Dona Fernanda exalando felicidade ao lado de Babiy. Duas guerreiras”.

 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.

Saída da Babiy ❤️✨ Obs: Babiy está de saidinha de Páscoa e retorna para a penitenciária segunda-feira.

Uma publicação compartilhada por TODOS POR BABIY ✊🏾 (@todosporbabiy) em

Babiy deve retornar à Penitenciária Feminina do Butantã (PFB), onde cumpre pena em regime semi aberto, na segunda-feira (22).

O caso

Modelo e dançarina, Babiy Querino foi condenada em 10 de agosto de 2018 a cinco anos e quatro meses de prisão pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) por um assalto à mão armada que teria acontecido em 10 de setembro de 2017.

Colegas de trabalho testemunharam que estavam trabalhando com a jovem no dia do assalto pelo qual ela é acusada. Um vídeo caseiro e uma publicação no aplicativo Instagram, com local “Enseada - Guarujá”, somam-se aos elementos da defesa.

Em 26 de setembro, data de um outro assalto pelo qual ela também está sendo responsabilizada, Bárbara informou que estava em casa. Deste processo a modelo foi absolvida, por ausência de provas.

 O povo preto quer narrar suas histórias

Vivemos em um mundo de disputa. Nossa sociedade tem profundas marcas das desigualdades que foram desenhadas ao longo da história. Na atualidade parece que há espaço para debate, a tão falada representatividade está sobre a mesa.
Mas o povo preto quer mais. Queremos narrar nossas próprias histórias. Queremos ter direito de fala não somente quando essa é concedida. Somos múltiplos, somos muitos e plurais. A ótica de ser preto no Brasil se revela como um espectro, tamanha a diversidade dos povos ancestrais que nos originaram, e a variedade de experiências que podemos ter e ser. Pertencer. O que nos conecta é pele.

Apoie o Alma Preta e nos ajude a continuar contando todas essas histórias.

Vamos fazer jornalismo na raça!

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com