As três escolas concentram 35 títulos do carnaval paulistano e são apontadas como entre as mais tradicionais da cidade

Texto / Lívia Martins I Edição / Pedro Borges

Três escolas tradicionais, Nenê de Vila Matilde, Camisa Verde e Branco e Vai-Vai, colocaram seus trabalhos de meses na avenida para disputar as duas vagas que darão acesso ao grupo Especial em 2021. O desfile ocorreu no dia 23 de Fevereiro, domingo, das 21h às 5h da manhã.

Confira os principais destaques:

Nenê de vila Matilde

A história da cerveja foi o tema escolhido pela escola da zona leste neste ano. Em geral, o desfile foi mediano, com oscilações visíveis na qualidade e acabamento de fantasias e alegorias.

A última alegoria representou um lindo brinde à Nenê. Com figuras e personagens que firmam a longevidade do quilombo azul e branco, Seu Nenê, fundador da escola, foi muito bem representado com uma grande escultura central.

Os pontos altos do desfile foram a animação dos componentes, o que pode pontuar em harmonia e evolução na apuração, e o show da Bateria de Bamba.

nenecarnaval20

Camisa Verde e Branco

A escola da Barra Funda convidou o público para conhecer a história do artista baiano Carlinhos Brown.

O desfile da escola foi bom e foi o samba-enredo interpretado por Tiganá que levantou o público e ajudou a manter a animação de todos que embarcaram na viagem.

Porém, algumas alas do primeiro setor evoluíram com menos vigor e pouca animação, fato que pode prejudicar notas de harmonia e evolução. Nesses quesitos, os jurados espalhados pela avenida ficam de olho na animação de forma harmônica e sincronizada dos componentes, além do canto da escola com a bateria e o time de intérpretes de modo uniforme.

Outro ponto de atenção foram as alegorias da escola que podem perder décimos por conta de finalizações incompletas de esculturas, que até apareceram descascando no segundo e terceiro carro.

Os destaques positivos da escola foram a apresentação da comissão de frente com bela dança de 9 dançarinos representando orixás cultuados nas religiões de matriz africana e o ritmo da bateria comandada pelo Mestre Marcão.

camisacarnaval20

Vai-Vai

A maior vencedora do carnaval de São Paulo contou os seus 90 anos no desfile.

As alegorias das escolas desfilaram sem problemas estéticos visíveis que possam prejudicar o julgamento. Apesar de serem bem compactos, os carros traziam um ótimo número de componentes em cima.

O ponto negativo foi a qualidade das fantasias do começo do desfile, se comparada às alas finais da Vai-Vai.

A comunidade da escola foi o grande destaque da noite. Mesmo no amanhecer, os desfilantes estavam enérgicos. Eles pulavam e dançavam harmonicamente ao som do samba-enredo, o que pode garantir ótimas notas.

vaivaicarnaval20Fotos: Lívia Martins

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos