Projeto oferece produção musical e audiovisual, assessoria de redes e mídias sociais e agendamento de shows a artistas sem acesso ao mercado tradicional

Texto / Nataly Simões | Edição / Pedro Borges | Imagem / Reprodução 

A Batekoo – conhecida pelas festas ao redor do país – lançou o selo musical independente Batekoo Records com foco em artistas negros que, por falta de estrutura, não tiveram oportunidade de desenvolver seus trabalhos.

O projeto oferece produção musical e audiovisual, assessoria de redes e mídias sociais e agendamento de shows.

“Queremos aproximar os artistas negros, LGBTQI+, de periferia, em início de carreira ou que queiram entrar no mercado musical, com produções mais profissionais e de alta qualidade”, conta o produtor do selo Eliabe Freitas.

A ideia também é promover um comeback de nomes já conhecidos na música, mas que caíram no esquecimento por parte da indústria tradicional ou que deixaram a carreira artística por diferentes motivos pessoais.

“Há diversos artistas que não são mais vistos, mas que sabemos como as pessoas nunca deixaram de vibrar com suas músicas nas festas”, afirma o diretor de criação do selo Maurício Sacramento.

A primeira parceria do selo é com a cantora Deize Tigrona, considerada uma das pioneiras do funk carioca. A artista iniciou a carreira na música em 1999 e se destacou por suas letras que unem o cômico ao erótico.

Deize realizou turnês internacionais e chegou a trabalhar em conjunto com grandes nomes da música como Diplo e M.I.A. A artista se afastou da música por sofrer de depressão até 2018, quando outras oportunidades voltaram a aparecer na carreira.
Para comemorar seus 20 anos de carreira, ela está de volta aos palcos e é a principal artista do selo paralelo da Batekoo.

A segunda grande aposta do selo é Mis Ivy, uma das maiores referências do ragga, ritmo derivado do reggae no Brasil. A cantora traz irreverência e autenticidade, assim como letras fortes sobre autoestima da mulher negra.

A Batekoo é uma festa criada em Salvador, na Bahia, há quatro anos e deixou de ser um simples evento da cena noturna para se tornar um movimento que conquistou o Brasil.

Recentemente, o movimento estrelou um episódio exclusivo na série Inspire the Night, da Red Bull TV, retratando o impacto que a festa teve na vida de seus frequentadores.

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos