Este é o seu primeiro livro de prosa, no qual reúne 12 contos que simbolizam os ministros de Xangô

Texto / Redação | Imagem / Reprodução | Edição / Simone Freire

Escritora, poeta e jornalista, Elizandra Souza é uma das referências em literatura negra produzida nas periferias de São Paulo. Nesta quarta-feira (4), ela lança sua mais nova obra, Filha do Fogo, seu primeiro livro de prosa, no qual reúne 12 contos que simbolizam os ministros de Xangô, orixá, entidade cultuada pelas religiões afro-brasileiras.

O livro, conta a pesquisadora Mirian Cristina dos Santos, responsável pelo prefácio, está carregado de ancestralidades ao narrar histórias de inúmeras mulheres, alinhando memórias e heranças no entrecruzamento de ritos e de rituais.

“De forma que a presença recorrente de avós e de mães – as mais velhas que nos habitam – traz ecos coloridos de uma ancestralidade negra requerida e celebrada. (...) Nesse processo, no lapidar de nossos sentidos, nos contos há muito barulho, cheiros, gostos e sabores para nos lembrar de uma vida a pulsar. São as águas a banhar, o vento a soprar, óleos a perfumar, o caruru a degustar, atabaques e tambores a escutar, no encalço da movência de muitos corpos. Tudo emaranhado em processos de curas e nas urgências do ato inenarrável de viver”, escreve.

A nova obra de Elizandra também teve um time de mulheres que deram vida à obra, entre elas, Silvana Martins, Vanessa Ferreira, Luciana Moreno, Cristiane Sobral, além de Mirian Cristina.

A autora

Elizandra é ativista cultural há 18 anos com ênfase na difusão do jornalismo cultural da Periferia e da Literatura Negra Feminina. É integrante fundadora do Sarau das Pretas desde 2016, autora dos livros de poesias Águas da Cabaça (2012) e Punga em co-autoria Akins Kintê (2007). Além disso, foi editora do Coletivo Mjiba dos livros Águas da Cabaça (2012), Pretextos de Mulheres Negras (2013) e Terra Fértil (2014).

Também atuou como editora e jornalista responsável na Agenda Cultural da Periferia na Ação Educativa (2007- 2017), participou do Festival Internacional de Poesia em Havana (Cuba), 2016, e do Congresso LASA / Nuestra América: Justice and Inclusion, em Boston (EUA), 2019.

Lançamento

A atividade de lançamento de Filha do Fogo – 12 contos de amor e cura terá uma programação cheia. A abertura será com o Babá Rogério Farias, do Ilê Asé Ofà Omódeym, além das participações dos Ogans Thiago Dan Olubi, Leandro Perez e Paulo Dias.

Além disso, terá apresentação do filme “Dara – a primeira vez que fui ao céu ” (curta), com direção de Renato Cândido, de dança com Regina Santos e uma leitura dramática com Alexandra Ucanda.

A atividade começa a partir das 19h , na sede da Ação Educativa, na Rua General Jardim, 660, Vila Buarque. A entrada é gratuita.

Sobre o livro

Título: Filha do Fogo – 12 Contos de Amor e Cura
Autora: Elizandra Souza
Ilustradora: Vanessa Ferreira
Participações: Silvana Martins (Projeto Gráfico), Luciana Sacramento Moreno Gonçalves (Revisora).
Editora: Mjiba – Comunicação, Produção e Literatura Negra
Páginas: 96
Dimensões: 14X21 cm.
ISBN: 978-65-81671-00-6
Edição: 1
Ano: 2020

Onde comprar http://www.literarua.com.br/livro/filha-do-fogo

bannerhorizontal

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos