Produzida pelo Coletivo Colérico, a peça tem apresentação no dia 23 e 27; a entrada é gratuita e para todos os públicos

Texto / Simone Freire
Imagem / Moa Novaes

Por meio do teatro de boneco, a peça “Ananse” apresenta ao público uma história cheia de símbolos ancestrais inspirados em histórias e contos de personagens pertencente à cultura Ashanti, da região de Gana, em África.

Produzida pelo Coletivo Colérico, a peça tem apresentação no CEU Perus, dia 23, às 10h e às 14h; e na Oficina Cultural Oswald de Andrade, dia 27, às 16h. A entrada é gratuita e para todos os públicos.

A pesquisa do coletivo partiu de provocações estéticas desencadeadas pelos livros “Mãe África”, de Celso Sisto, e “Histórias de Ananse”, de Adwoa Badoe e Baba Wagué Diakité. O espetáculo narra a história de Ananse, uma criança cheia de imaginação, que vive muitas aventuras depois de um episódio importante de sua infância.

A trilha sonora e os bonecos levam o público a construir suas próprias histórias, mostrando que toda criança pode ser o que quiser, basta sonhar.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Contato

E-mail
jornalismoalmapreta(@)gmail.com

Mais Lidos