O projeto oferece oficinas teóricas e práticas de Jornalismo Comunitário e Cultural para jovens a partir de 16 anos. As inscrições podem ser realizadas até o dia 24 de maio no site do coletivo.

Texto / Divulgação
Imagem / Divulgação

Com o objetivo de formar comunicadores populares engajados em divulgar as ações culturais da periferia de São Paulo,o Você Repórter da Periferia chega a sua 4° edição, oferecendo 50 vagas para jovens a partir de 16 anos de todas as regiões da periferia de São Paulo participarem de oficinas teóricas e práticas de jornalismo.

Em 2017, as oficinas do projeto desenvolvido pelo Coletivo de Comunicação Desenrola E Não Me Enrola serão realizadas no Centro de Mídia e Comunicação Popular M´Boi Mirim, localizado no Jardim Ângela, zona sul de São Paulo. As temáticas das oficinas serão focadas em desenvolver as seguintes habilidades nos participantes: jornalismo web, redação para sites e redes sociais, vídeo reportagem, técnicas de entrevista, fotojornalismo, filmagem e  edição de vídeos, revista digital e produção de conteúdo móvel.

Para Flávia Lopes, designer gráfico e instrutora de oficinas de fotografia, o projeto vai reforçar suas ações para destacar o protagonismo jovem na periferia de São Paulo. “Estamos passando por um momento político no qual o domínio da interpretação da informação divulgada pela grande mídia é de fundamental importância para a construção de uma postura mais reflexiva e crítica, principalmente para os jovens da periferia”, reforça a instrutora, lembrando que um dos objetivos do projeto é desenvolver o senso crítico nos jovens sobre as práticas jornalísticas da grande imprensa brasileira.

Curso Repórter da Periferia oferece 50 vagas para jovens paulistanos e ensina na prática a profissão de jornalista (FOTO:Divulgação)

Com o apoio do Centro de Mídia e Comunicação Popular M´Boi Mirim, programa de pesquisa, formação cultural e difusão da cultura periférica, criado e administrado pelo coletivo, o curso ganhará ainda mais qualidade no conteúdo das oficinas. “Nós vamos aproximar ainda mais a juventude periférica das ferramentas de comunicação que possibilitam a democratização da mídia”, destaca a instrutora.

Segundo Júlia Cruz, produtora de conteúdo do coletivo, a edição de 2017 tem tudo para ser um marco na vida dos participantes. “Eu fui aluna em 2016 do Você Repórter da Periferia. E hoje eu sou integrante do coletivo, porque me identifiquei muito com a proposta do curso. Neste meio tempo eu aprendi muito sobre a periferia e sua cultura, e também tive a oportunidade de me reconhecer como jovem negra nessa profissão de comunicadora popular”, conta a jovem, lembrando que em 2016 o curso ofereceu 30 vagas e que este ano serão 20 a mais, totalizando 50 oportunidades para a nova turma.

Outra iniciativa inovadora do Você Repórter da Periferia é apresentar a produção cultural da periferia para os jovens participantes das oficinas. “Durante o projeto eu conheci lugares que jamais imaginei que existiam na periferia de São Paulo. E o contato realizado com os articuladores culturais e moradores das comunidades durante a realização das reportagens  foi extremamente rico, pois eu me tornei mais humana e atenta à realidade social e cultural da periferia”, conta Evelyn Vilhena, aluna do projeto em 2016 e que este ano irá atuar como repórter do site de notícias do coletivo.

Flávia destaca que o objetivo coletivo de formar um núcleo de comunicação na periferia de São Paulo está se consolidando com a criação do Centro de Mídia. “Com este equipamento que disponibiliza para a comunidade do M´Boi Mirim acesso às ferramentas de comunicação colaborativa, nós reforçamos ainda mais o impacto social do Você Repórter da Periferia que é focado em educar e informar para promover o protagonismo da juventude, por meio da educomunicação”, conclui.

Os interessados em participar do projeto devem fazer sua inscrição clicando aqui, ou enviando um e-mail para desenrola.jornalismo@gmail.com e aguardar as instruções para o processo de matricula das oficinas.

Confira o vídeo das inscrições 2017 abaixo:

Sobre o Desenrola E Não Me Enrola  

O Desenrola E Não Me Enrola tem o objetivo de atuar na veiculação de informação sobre os fatos socioculturais que acontecem na periferia de São Paulo. A partir desta premissa, buscamos destacar um olhar positivo nas reportagens escritas e em vídeo que abordam o que de melhor acontece na música, teatro, esporte, literatura e ações desenvolvidas por articuladores culturais das comunidades. Além do olhar jornalístico, o Desenrola desenvolve projetos de educomunicação para jovens da periferia, ressaltando a importância do jornalismo comunitário para a formação de cidadãos mais conscientes e integrados com a realidade sociopolítica do país. A cada reportagem realizada, construímos um relacionamento com articuladores e artistas para entender quais as suas necessidades e pontos fortes a serem destacados na sociedade. Com o amadurecimento destas informações, desenvolvemos a proposta do Congresso de Escritores da Periferia de São Paulo, evento anual que visa destacar a literatura periférica e seus escritores.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos