Evento faz uma menção à tradição Ibeji, trazida para o Brasil pelos povos Iorubás. Mesa de abertura recorda os 30 anos do Núcleo de Consciência Negra da USP.

Texto / Pedro Borges
Imagem / Pedro Borges

O Núcleo de Consciência Negra da USP organiza a II Semana Ibeji. O evento ocorre entre os dias 25 e 29 de Setembro, na Avenida Professor Melo Moraes, travessa 8, 140, Cidade Universitária.

Os Ibeji para as religiões de matrizes africanas representam as crianças, os eres, entidades infantis para o Candomblé e a Umbanda. Dia 27 de Setembro é o dia de Ibeji, tanto para o Candomblé quanto para a Umbanda.

“A retoma dessa ancestralidade lúdica representa uma renovação das nossas energias, uma retomada das forças e nós utilizamos essa semana no NCN como uma celebração a isso”, conta Beatriz Souza, estudante de Geografia e integrante do núcleo.

As atividades promovem uma reflexão sobre o cinema, a construção de políticas públicas, negritude, estética, todos os temas com um olhar focado para a infância negra. A mesa de abertura faz uma menção aos 30 anos de fundação do Núcleo de Consciência Negra da USP.

Programação:

25 de Setembro

18h – 21h
Mesa de Abertura: 30 Anos do Núcleo de Consciência Negra na USP.
Mesa com o escritor Cuti e Lançamento dos livros: Negrhumus Líricos (poemas) e Tenho Medo de Monólogo & Uma Farsa de Dois Gumes (teatro).

26 de Setembro

18h – 21h
Mesa: Políticas públicas para a população negra infanto-juvenil a mesa será composta por:
Igor Gomes - Graduando em História pela Universidade de São Paulo; membro do Observatório da Juventude - Zona Norte; construiu a campanha 30 dias por Rafael Braga e estuda/trabalha com um projeto relacionado a medidas socioeducativas de meio aberto;
Lilith Cristina -estudante secundarista da escola Estadual Fidelino de Figueiredo, militante na área de arte educação, membro do grupo de teatro ColetivA Ocupação;
Nabila Fernanda- Graduanda em obstetrícia pela Universidade de São Paulo, parteira, doula, estudante da saúde da mulher Negra, uma das fundadoras do coletivo Denegrir (EACH-USP), trabalha facilitando oficinas de auto cuidado ginecológico natural e saúde da população negra e participou da pesquisa "Compreendendo e Empoderando mães e gestantes adolescente para o enfrentamento da violência doméstica";
Vinicius Faustino Santos - Cursando tecnico de politicas publicas na ETEC Cepam, participou da movimento dos aprendizes das fabricas de cultura cursa também (jornalismo periférico) no centro de ideias de M'Boi Mirim.,participou recentemente da produção do documentário (memorias do bairro) que fala sobre a historia de movimentos por moradia no Capão Redondo.

27 de Setembro

15h – 18h
Oficina de Estética Negra com Dete Lima e Catarina Lima.
19h – 21h
Palestra com Dete Lima e Catarina Lima: Ilê Aiyê e a Afirmação da Negritude.

28 de Setembro

18h – 21h
Cinema Negro e juventude. Exibição de filme e debate.

29 de Setembro

A partir das 19H, no Núcleo de Artes Afrobrasileiras
Roda Eremin - coordenação do Contramestre Pinguim
Roda de Capoeira + Samba

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos