Nove músicos e intérpretes da cena negra belo-horizontina unem canções clássicas da MPB, RAP e tambores afro-brasileiros. Ingressos podem ser adquiridos a preços populares.

Texto / Divulgação
Imagem / Domínio público

No dia 7 de abril, sexta-feira, às 21h, o Tambor Mineiro (Rua Ituiutaba, 339, Prado) será ocupado pelo espetáculo Bala da Palavra, dentro da programação do projeto Shows Tambor. O espetáculo, dirigido pelo ator, músico e compositor Sérgio Pererê, reúne clássicos da MPB que são arranjados e reinterpretados à luz do diálogo entre o RAP e a percussão afro-brasileira. Os ingressos podem ser adquiridos na portaria do espaço a preços populares (R$ 10 [inteira] e R$ 5 [meia]). A classificação é livre.

No palco, a cena é composta pela percussão de Débora Costa, Maýra Motta, Johnny Herno e Daniel Guedes, que soma-se ao teclado de Richard Neves e ao baixo de Rafael Eloi (em anexo, release dos artistas). As canções que compõem o repertório, como Tiro de Misericórdia e Aprendiz de Feiticeiro, destacam questões sociais, temas como trabalho, moradia, latifúndio, êxodo rural, vida e morte, e serão interpretadas por Douglas Din, Laís Lacôrte e Matéria Prima. João Bosco, Clementina de Jesus, Milton Nascimento, Itamar Assunção, Gilberto Gil e Cartola são alguns dos compositores interpretados por jovens artistas da cena negra belo-horizontina.

banner textos assinaturas

“A palavra jongo, que é um ritmo afro-brasileiro, quer dizer bala. É um ritmo onde as músicas tem um desafio de palavras. Então a bala é a palavra. A ideia do espetáculo é buscar a força dos ritmos afro-brasileiros”, explica Sérgio Pererê. A noite torna-se um passeio por ritmos como calango, congo, baião, marcha-grave, capoeira, maracatu, boi, cocô, arrasta-pé, samba, samba-reggae, rap e reggae, referências das músicas africana, brasileira e cubana.

Bala da Palavra foi apresentado pela primeira vez em 2013, dentro da programação do 7º Festival de Arte Negra/FAN(BH), e há cinco anos não era remontado.

Show Tambor

Ao longo do ano, a Associação Cultural Tambor Mineiro – tradicional espaço de formação musical e difusão dos ritmos da cultura afro-mineira – será palco para apresentações de músicos que são referências na percussão no estado. Esta edição do Shows Tambor conta com o patrocínio do Instituto Unimed-BH por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Serviço

Show Bala da Palavra
Data: 7 de abril
Local: Tambor Mineiro (Rua Ituiutaba, 339, Prado)
Horário: 21 horas
Ingressos: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia)
Classificação Livre
Informações: 031 3295-4149

 

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos