A Casa, sediada no Instituto Silo Cultural, vai receber, ao longo do evento, mesas de conversa, intervenções artísticas, exibição de documentários e muito mais. Participa da programação o ator Lázaro Ramos.

Texto / Divulgação
Foto / Pedro Borges

Em homenagem à vida e obra da celebrada escritora nascida em Cachoeira Paulista, o Instituto Silo Cultural dedicará a ela sua sede, durante a Festa Literária Internacional de Paraty, designando-a “Casa Ruth Guimarães”. Localizada no centro histórico, à rua Dr. Samuel da Costa, a casa terá uma programação variada entre os dias 27 e 30 de julho de 2017.

A “Casa Ruth Guimarães” será aberta ao público na quinta-feira, dia 27 de julho, a partir das 10h. Os visitantes poderão ver, durante os dias de Flip, uma exposição completa dos 45 livros publicados pela autora, além de vídeos, áudios, fotos e trechos de alguns de seus trabalhos, e também sessões de leitura dramática de histórias que ela registrou em suas obras. Uma roda de conversa, com a presença do ator Lázaro Ramos, está programada para o dia 28 de julho, às 16 horas. Para compor a mesa, foram convidados o sociólogo José de Souza Martins e o educador Severino Antônio. A mediação ficará a cargo de Joaquim Maria Botelho, jornalista, escritor e filho da homenageada.

Faixa para textos BAP

Dentre as atividades, uma parceria do Instituto Silo Cultural com a Prefeitura Municipal de Ubatuba, neste ano, apresentará artistas, escritores, músicos, exibindo documentários e manifestações tradicionais da cultura caiçara para compor a programação da “Casa Ruth Guimarães”. Essa programação, que integra a Festa Literária Internacional de Paraty, faz parte do projeto “Assim na Serra como no Mar”, desenvolvido desde 2011, com a finalidade de criar pontes entre a cultura caiçara das cidades do litoral e a cultura caipira representada pelas manifestações do folclore paulista recolhidas pela autora que dá nome à casa. Em 2017, o município de Ubatuba será a representante da cultura caiçara, em contraponto a Cachoeira Paulista, cidade do Vale do Paraíba.

Programação da Casa Ruth Guimarães

27 de julho - quinta feira


10h – Abertura da exposição sobre a vida e obra de Ruth Guimarães – coordenada por Júnia Botelho, tradutora, escritora e filha da homenageada, a exposição traz a coleção completa dos 45 livros publicados pela autora, vídeos, áudios, fotos e trechos de alguns de seus trabalhos.

11h – Exibição do filme “Somos todos sacys”, de Sylvio Rocha e Rudá K. de Andrade, em que Ruth Guimarães atua como narradora.

18h – A Columbia University School of Arts apresenta a mesa “A tradução no Brasil - transcendendo fronteiras”. O debate tem o objetivo de ressaltar as formas pelas quais o intercâmbio artístico pode construir conexões entre povos e culturas, e como o poder da palavra escrita é capaz de transcender fronteiras, num momento em que o isolacionismo está em ascensão em todo o mundo. Participam da mesa os pesquisadores Alicia Maria Meier, Diamela Eltit, Roberto Taddei e Joaquim Maria Botelho.


28 de julho - sexta feira


10h – Exibição do vídeo “Contos Populares”, em que Ruth Guimarães fala sobre a importância dos contos na cultura popular.

11h – Exibição do documentário “Caiçaras - Às margens do Brasil”, de Guilherme Rodrigues Classificação: livre - tempo: 1:28:21

16h – Mesa Ruth Guimarães – Mediada por Joaquim Maria Botelho, escritor e filho da homenageada, a mesa Ruth Guimarães irá contar com a participação do ator Lázaro Ramos, do sociólogo José de Souza Martins e do educador Severino Antônio. O encontro vai abordar a obra de Ruth Guimarães, trabalho que se enquadra na categoria de registro da etnografia do caipira, dentro do movimento regionalista da literatura brasileira. A autora publicou também obras de grande erudição, como a tradução direta do latim de "O Asno de Ouro", de Apuleio, e a pesquisa "Dicionário de Mitologia Grega".

18h – Leitura de poemas de Ruth Guimarães, por Alline Santana - narração de histórias de Ruth Guimarães, por Leila Garcia.


29 de julho - sábado


10h – Exibição do vídeo “Aula sobre cultura e folclore com Ruth Guimarães”

11h – Espetáculo de palhaços “Pintando o 7” – uma trupe de palhaços de Ubatuba desembarca em Paraty com uma apresentação que garante diversão para crianças e adultos.

14h – Exibição do documentário “Filhos do Mar – A comunidade Caiçara de Ubatuba”,
Tempo: 25:27 - classificação: Livre

16h- Mesa “As Ilhas Literárias de Ubatuba” – coordenada pelo escritor Pedro Gontijo o projeto é uma parceria com o jornal Informar Ubatuba , a mesa reunirá escritores de Ubatuba (Bárbara Araújo, Danúbia Ivanoff, Santiago Bernardes, Bato Todão e Teca Aliende, convidados para esse encontro literário). O escritor Joaquim Maria Botelho contribuirá com discussões centradas em metodologia de crítica literária.

18h – Leitura dramática com contos, crônicas e poesias. Mia Couto por Barbara Araújo e Leila Garcia; Lima Barreto e G.O.G por Rodrigo Caldeira e Venício Toledo.

20h - O grupo Fandango Caiçara de Ubatuba, que agrega uma rica e diversa união de mestres e aprendizes da tradicional dança da cidade vai animar a noite com um imperdível baile de fandango.


30 de julho - domingo


10h – Exibição do filme “Somos todos sacys”, de Sylvio Rocha e Rudá K. de Andrade, em que Ruth Guimarães funciona como narradora.

11h - Exibição do documentário “Ubatuba, um mar de memórias”, de Felipe Scapino
Classificação: Livre - tempo: 43 minutos

13h30 – Cortejo com a Banda Lira Padre Anchieta pelo Centro Histórico de Paraty junto com os autores da Flipinha. O grupo musical de Ubatuba tem mais de cinquenta anos de história e irá animar o domingo da Flip com o melhor da música instrumental.


A Casa Ruth Guimarães estará aberta a partir do dia 27 de julho, das 10h às 22h. Funcionará nos mesmos horários nos dias 28 e 29, encerrando a programação às 16h do dia 30 de julho.

Sobre o Alma Preta

O Alma Preta é uma agência de jornalismo especializado na temática racial do Brasil. Em nosso conteúdo você encontra reportagens, coberturas, colunas, análises, produções audiovisuais, ilustrações e divulgação de eventos da comunidade afro-brasileira. Nosso objetivo é construir um novo formato de gestão de processos, pessoas e recursos através do jornalismo qualificado e independente.

Onde Estamos

Endereços e Contatos
18-80. Jd Nasralla - Cep: 17012-140
Bauru - São Paulo
contato(@)almapreta.com

Mais Lidos